"Aprendei de Mim"

Adoração Eucarística - Maio 2017

DIA VOCACIONAL DA FAMÍLIA CARMELITA DE FÁTIMA

I. Leitura bíblica

Da Epístola de S. Paulo aos Romanos (Rm 8, 26-30):

“O Espírito Santo vem em auxílio da nossa fraqueza, porque não sabemos que pedir nas nossas orações; mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inefáveis. E Aquele que vê no íntimo dos corações conhece as aspirações do Espírito, sabe que Ele intercede pelos cristãos em conformidade com Deus. Ora nós sabemos que Deus concorre em tudo para o bem daqueles que O amam, dos que são chamados, segundo o seu desígnio. Porque os que Ele de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem do seu Filho, a fim de que Ele seja o Primogénito de muitos irmãos. E aqueles que predestinou, também os chamou; aqueles que chamou, também os justificou; e aqueles que justificou, também os glorificou”.

Meditação

Dos escritos de S. João da Cruz:

“É o Espírito do Senhor que vem em auxílio da nossa fraqueza, como diz S. Paulo, e, habitando em nós, intercede por nós com gemidos inefáveis (Rm 8, 26), para que possamos dizer o que não podemos entender e compreender bem. De facto, quem poderá exprimir o que Ele transmite às almas enamoradas em que habita? Quem poderá dizer por palavras o que lhes faz sentir? E, finalmente, quem poderá dizer os desejos que lhes causa? Ninguém, certamente; nem mesmo as próprias almas onde isto se passa” (Pról CE, 1).

“O principal agente, guia e inspirador das almas [é] o Espírito Santo que nunca deixa de cuidar delas” (Ch 3, 46).

Cântico

Refrão: Veni Sancte Spiritus, tui amoris ignem accende.

1. Vinde, ó Santo Espírito/ Vinde, amor ardente./ Acendei na terra/ Vossa luz fulgente.

2. Luz de santidade/ Que no Céu ardeis/ Abrasai as almas/ Dos vossos fiéis.

[1º momento de silêncio]

II. Leitura bíblica

Do Evangelho de S. Mateus (Mt 11, 25-30):

“Naquele tempo, Jesus exclamou: «Eu Te bendigo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas verdades aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado. Tudo Me foi dado por meu Pai. Ninguém conhece o Filho senão o Pai e ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve”.

Meditação

De uma Oração de Santa Teresa do Menino Jesus:

“Ó Jesus! Quando éreis Peregrino na terra dissestes: «Aprendei de Mim que sou manso e humilde de coração e achareis descanso para as vossas almas.» Ó Poderoso Monarca dos Céus, sim, a minha alma acha o descanso ao ver-Vos, sob a forma e a condição de escravo, abaixar-Vos ao ponto de lavardes os pés aos vossos apóstolos. (…) Quero abaixar-me humildemente e submeter a minha vontade à das minhas Irmãs, sem as contradizer em nada e sem procurar saber se elas têm ou não o direito de me dar ordens. (…) Ó Meu Bem-amado, que doce e humilde de coração me apareceis sob o véu da branca Hóstia! Para me ensinar a humildade não podeis abaixar-Vos mais, por isso quero, para corresponder ao vosso amor, desejar que as minhas Irmãs me deixem sempre no último lugar e convencer-me de que este lugar é o meu. Suplico-Vos, meu Divino Jesus, que me envieis uma humilhação sempre que eu tentar elevar-me acima das outras. (…) Mas, Senhor, conheceis a minha fraqueza; todas as manhãs tomo a resolução de praticar a humildade e à noite reconheço que cometi ainda muitas faltas de orgulho; ao ver isto sou tentada a desanimar mas sei que o desalento é também orgulho, quero pois, ó meu Deus, fundar a minha esperança só em Vós; já que tudo podeis, dignai-Vos fazer nascer na minha alma a virtude que desejo. Para alcançar esta graça da vossa infinita misericórdia repetirei muitas vezes: «Ó Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso!” (Oração 20).

Cântico

Jesus Cristo, em Ti confio.

[2º momento de silêncio]

v. Adorações anteriores

 

  [imagem: Espírito Santo, Gian Lorenzo Bernini (1598-1680)]